Poetas
Biografias e Poesias
:: Minha Terra
:: Caiçara
:: Cançao Praiana
::Crepúsculo Itanhaense
:: Praiana
::Tié Fogo, Tíe Sangue
:: Trovas Praianas
:: Nhacatirões em Flor
:: A Canemeira
:: No Tabor Itanhaense
:: Ilha Queimada
:: Itanhaém

Pedrinha
Antonio Pedro de Jesus
Colombina
Antonio Bruno
Paulo Bomfim
Biered

 

 

 

 

 

Minha Terra
Nilo Ferreira Soares

I
 
II

A minha Itanhaém é um escrínio sagrado
Onde se guarda a fé - o róseo diamante -
Que Abarebebê descobriu na alma tupi
E Nóbrega burilou e Anchieta engastou
Além da Serra Azul, na azul Piratininga
Irradiando a luz... Descobrindo o Brasil...

Minha terra surgiu de um impulso viril...
Foi o Tupiniquim daqui, de Tapirema
Que ensaiou e ensinou a paz com Chunhambebe
O tamaio-Caim, instrumento de incréus...
Foi aqui que aportou o bergantim dourado
Trazendo o glorial do Seráfico de Assis,
A ternura, a doçura, o amor reverberado
Na beleza da vida, a beleza dos Céus...

Minha Terra estacou entre os homens e Deus...
Foi daqui que saiu a bandeira do Sonho
Nos primeiros clarões do dealbar da História...
Foi daqui que partiu a Esperança sorrindo
Na doce inspiração que enriquece o planalto...
Aqui, as gerações se esmeram na arte
- A pintura, a poesia, a música bendita...
Sentimento que vem como sôpro divino
E depois, lá se vai, em perfume, no alto...

 
 

Minha Terra evocou o eterno sobressalto
O eterno vai e vem das ondas nos costões
O eterno desfolhar, nas praias nos sendáis

Minha Itanhaém é um poema em notas musicais
Cantando a imensidão, magnífíca, do mar;
Declarando a amplidão, beatífica do azul;
Desfolhando a ilusão de uma flor venturosa...

A minha Itanhaém é tela primorosa
Explendente de luz em vivo delirante...
Aquela serra azul é um traço no infinito
Limitando, talvez, a profusão de côr
Em pinchos e borrões pelas várzeas afora...

Minha Terra ao gemer dos sinos à tardinha
É a mais doce emoção que de Deus se avizinha.

 

 
 
PÁGINA
INICIAL
FALE
CONOSCO
É  ZWARG ?
CADASTRE-SE
MÚSICAS DO
LITORAL
LITORAL SUL
EM 1920
ITANHAEN
ANTIGA
FAMÍLIA
MUSICAL
ARTIGOS
AMBIENTAIS