Poetas
Biografias e Poesias
:: Terra da Promissão
:: Moreninha Risonha
:: Veraneio
:: Prece
:: Velho Tronco
:: Figueira Velha
:: O Itarirú
:: Entardecer
:: Cromo
:: Viagem Maravilhosa
:: Cromo II
:: Saudades do Mar
:: Serpentina

Nilo SoaresFerreira
Antonio Pedro de Jesus
Colombina
Antonio Bruno
Paulo Bomfim
Biered

 

 

 

 

 

 

Terra da Promissão
Pedrinha

I
 
II
Vinha descalço, cansado
E, com o cêsto pesado,
Quase não podia andar
Perguntei, então menino,
o que trazes p'ra vender?
Quero comprar, tenho fome,
E não tenho o que comer.

Ele olhou-me admirado,
Olhou meu carro quebrado.
Encostou no barranco
Sorriu e disse: pois não
E pondo o cêsto no chão
Mostrou-me tudo o que tinha,
Que dava para um fartão.

Camarão seco, palmito,
Um naco de peixe frito
E frutas em profusão...
Banana, cajú, pitangas,
Goiabas, laranjas, mangas
Espigas de milho verde
Batata doce, cará,
E ainda um cacho de Indaía.
  E enquanto os petiscos eu devorava
O pequenino sem me olhar cantava
Uma singela e singular canção
Falava na riqueza de sua terra
Na água fresca que descia a serra
Regando os bananais, descendo pró grotão
Nos mantos de arrozais que se estediam
Nos goiabais que a muitos enriqueciam
Nos vastos palmitais...

E do pescado fresco prateado
Das rêdes cheias de camarões lousados
D'uma fartura que eu não vi jamais

- Mas quem és tú? falei admirada
E donde vens a pé por esta estrada
Que aqui nesta fartura vives na pobreza?

Hé?. Não me conheces? não te levo a mal
Meu dia chegará, tenho certeza...
Eu sou... o Litoral.
 
 
PÁGINA
INICIAL
FALE
CONOSCO
É  ZWARG ?
CADASTRE-SE
MÚSICAS DO
LITORAL
LITORAL SUL
EM 1920
ITANHAEN
ANTIGA
FAMÍLIA
MUSICAL
ARTIGOS
AMBIENTAIS